[ANSOL-geral] [corrigido] software livre o software mais seguro do mundo!

Ricardo Pinho ricardodepinho gmail.com
Quinta-Feira, 31 de Maio de 2018 - 22:42:03 WEST


Caros utilizadores desta lista de correio,
Devo aqui um pedido de desculpas e admito que partes da minha mensagem
possam ser interpretadas como pouco amistosas.
Nunca foi essa a minha intenção, nem de afugentar ninguém, pois não é este
o espírito desta lista e desta associação.
Depois de ler a mensagem inicial, a quente, acabou por sair assim...
E fico por aqui, pois não me parece oportuno acrescentar mais ao que já
escrevi.
Cumprimentos

No dia 30 de maio de 2018 às 20:34, Ricardo Pinho <ricardodepinho  gmail.com>
escreveu:

> Caro Fernando Negro,
>
> Começo por esclarece-lo que o HTML é uma das maiores expressões de
> interoperabilidade e que nos permitiu e permite usufruir da liberdade de
> uso e acesso à Internet que temos hoje.
>
> Pelos avisos e pela forma como o escreve os seus textos é notório que para
> além da inexperiência no uso de correio electrónico também é desconhecedor
> e inexperiente sobre conceito, princípios, uso e forma como é desenvolvido
> o software livre.
>
> Se tem duvidas começo por recomendar que se informe devidamente e
> poupe-nos a estes seus avisos e duvidas.
> Aqui vão duas leituras básicas:
>
> https://publiccode.eu/pt/openletter/ (veja o video...)
> *Dinheiro público? Código público!*
> *O Software Livre e de Fonte Aberta garante que o código fonte está
> acessível, para que falhas como “portas traseiras” e “buracos na segurança”
> possam ser corrigidas sem dependência de um fornecedor de serviços
> específico.*
>
> https://pt.wikipedia.org/wiki/Lei_de_Linus
> *Lei de Linus: Dados olhos suficientes, todos os erros são óbvios" (Given
> enough eyeballs, all bugs are shallow)*
> *Os conceitos expressados pela Lei de Linus são tão universais que a lei
> tem sido constantemente usada fora do contexto puramente informático. Um
> exemplo é a Wikipédia, que segue um modelo baseado na lei de Linus, já que,
> podendo ser editada por qualquer pessoa, muitos erros podem ser gerados,
> mas se houver um grande número de colaboradores para cuidar dos erros, eles
> podem ser facilmente identificados e corrigidos. Isso é bem conhecido pelos
> administradores (ou sysops) de cada Wikipédia, que cuidam da manutenção do
> projeto.*
>
> Quero acreditar que tem boas intenções mas nesta época de desinformação
> devo recomendar mais prudência e humildade na forma como escreve os emails,
> o titulo, etc.
>
> Esta forma de comunicação pode levar aos menos informados e conhecedores,
> a más interpretações e à cultura de mitos e inverdades sobre *a garantia
> de verdadeira segurança que o software livre, *e que é um dos principais
> pilares de confiança e da recomendação para o seu uso por parte dos
> Governos e Instituições Mundiais em todo o mundo!
>
> A existência de aldrabões, trafulhas, criminosos, aldrabões e
> aproveitadores é uma realidade passada, presente e futura, começando pelas
> próprias multinacionais de software proprietário criminosas (com
> recorrentes e pesadas multas de abuso de poder, práticas ilegais,
> criminosas e lesão dos direitos dos utilizadores) que desde o início do
> movimento de software livre e até hoje, espalham rumores, mitos e
> inclusivamente usam falsas licenças de software livre e open source nos
> seus produtos.
>
> A verdade é que o fantástico mundo do software livre tem demonstrado e
> provado exactamente o contrário, que o "*open" (ou seja transparência) do
> software livre é uma garantia da segurança para o utilizador. *
>
> Devo ainda esclarecer uma habitual confusão entre
> *"LIBERDADE" e "ANARQUIA" no software livre.*
> Apesar de poder parecer à primeira vista a quem chega ao mundo do software
> livre, os programadores que produzem software livre não trabalham num
> ambiente de libertinagem, nem de anarquia, que só poderia resultar no caos
> total com o envolvimento de centenas e até milhares de contribuidores.
> Muito pelo contrário, *existem regras muito claras e processos e muito
> bem delineados e disciplinados na produção de software livre*, dos mais
> rigorosos que existem no mundo. Isto *porque são TRANSPARENTES,
> FISCALIZADOS ou FISCALIZÁVEIS ou ESCRUTINÁVEIS por todos*.
>
> E para terminar, se realmente se sente inconfortável nestas listas de
> correio e* pretende manter esta posição de continuar a lançar este tipo
> de avisos*, por favor, regresse às plataformas onde se sente confortável.
>
> Obrigado.
> Cumprimentos,
>
> No dia 29 de maio de 2018 às 08:51, Fernando Negro <ferneg205  mail.com>
> escreveu:
>
>> [Peço desculpa pela anterior mensagem, com o mesmo título, que enviei há
>> poucos dias mal formatada... Não tenho praticamente experiência alguma em
>> listas de correio electrónico - e não fazia ideia de que o HTML pudesse
>> causar problemas. Aqui vai então a mesma mensagem em formato de texto
>> simples, para que possa a mesma ser legível e estejam todas as
>> hiperligações correctas. Obrigado pela vossa compreensão.]
>>
>>
>> Olá, comunidade da ANSOL.
>>
>> (Passando ao lado de uma grande introdução que podia eu fazer... Vou
>> antes direito ao assunto que me traz aqui - que é o querer transmitir dois
>> importantes avisos à comunidade do Software Livre, em Portugal, nesta lista
>> de correio electrónico, por ter sido este o melhor sítio que descobri para
>> o fazer...)
>>
>> 1) Tenham cuidado com as distribuições de GNU/Linux que escolhem usar:
>> http://forums.debian.net/viewtopic.php?f=20&t=129881&start=165#p671030
>>
>> 2) Atenção que o Software Livre também pode ser *propositadamente*
>> desenhado de modo a ser inseguro: http://blackfernando.blogs.sap
>> o.pt/o-conceito-de-bugdoor-explicado-num-139673
>>
>> Cumprimentos e Viva o Software Livre.
>>
>>
>> _______________________________________________
>> Ansol-geral mailing list
>> Ansol-geral  listas.ansol.org
>> http://listas.ansol.org/mailman/listinfo/ansol-geral
>>
>>
>
>
>
>


-- 
Ricardo Pinho
-------------- próxima parte ----------
Um anexo em HTML foi limpo...
URL: http://listas.ansol.org/pipermail/ansol-geral/attachments/20180531/99287009/attachment.html


Mais informações acerca da lista Ansol-geral